CNE delibera métodos para a pareceria que pretende firmar com o PNUD

23 de Abril de 2021

O Plenário da Comissão Nacional Eleitoral, esteve reunido na sua sexta sessão ordinária, para debruçou-se sobre a parceria que pretende firmar com o Fundo das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD), no âmbito da formação sobre eleições às organizações da sociedade civil.

Segundo o Porta-voz da CNE, Lucas Quilundo, para esta parceria o Plenário deliberou que as duas instituições devem continuar a reforçar os laços já existentes para o fortalecimento das relações que se pretendem no futuro.

O Plenário, deliberou igualmente que, nesta parceria a Comissão Nacional Eleitoral, deve ser a entidade responsável pela a condução de todas as acções de formação, ou seja; a CNE deverá elaborar e conceber o programa de formação, preparar os contéudos formativos, bem como recrutar e seleccionar os formadores, ficando o PNUD com a parte do financiamento dessas acções de formativas.

Lucas Quilundo, disse igualmente que, o Plenário da CNE, também abordou assuntos relacionados com a vida interna de algumas Comissões Provinciais Eleitorais, com maior destaque para CPE da Lunda Sul, em que o seu Presidente Justino Africano, encontava-se numa situação de suspensão, no quadro de uma processo de averiguação, relactivo a actos de gestão.

Depois de averiguados os factos, houve necessidade de proceder ao levantamento da suspensão do Presidente Justino Africano, numa comunicação que foi feita pessoalmente ao Presidente da Comissão Provincial Eleitoral da Lunda Sul, por uma comissão composta por membros da Comissão Nacional Eleitoral, que oportunamente deslocou-se à Saurimo.

Finalmente, o Plenário da CNE, orientado pelo Presidente Manuel Pereira da Silva, deliberou a aprovação da perda de mandato de um Membro da Comissão Municipal Eleitoral do Ambriz, recentemente nomeada Administradora Comunal do Tati, na província do Bengo.