Logotipo
   
          home contactos
links
apresentação mandato composição presidente estrutura regulamento directivas
procurar
 

Silva Neto recebe Victorino Nhany da UNITA

25/11/2016

O Presidente e os Membros da Comissão Nacional Eleitoral, receberam o Secretário para os Assuntos Políticos e Eleitorais do maior partido da oposição.

A UNITA, por ser um dos actores politicos e concorrente das Eleições Gerais de 2017, apresentou algumas inquietações que diz estar a verificar no processo de registo eleitoral presencial.

Segundo o Responsável do Gabinete de Pesquisa e Análise do Secretariado para os Assuntos Eleitorais da Presidência da UNITA, Álvaro Chikwamanga Daniel, o seu partido tem registado algumas irregularidades relacionadas com a recolha de cartões de eleitores por elementos da administração pública, da Polícia Nacional e de alguns Comités de Acção do MPLA.

Álvaro Chikwamanga Daniel, disse que estas acções que a UNITA considera por irregulares já foram participadas ao Ministério da Administração do Território, mas acharam oportuno trazer ao conhecimento da CNE, para que haja partilha das informações relativas a recolha de cartões, bem como as deslocações de brigadas para locais não informados aos partidos políticos para que estes possam fiscalizar o Registo Eleitoral.

A UNITA considerou o Presidente da CNE, André da Silva Neto, como receptivo durante o encontro e manifestou a pretensão de serem os partidos políticos a credenciar os delegados de lista para tornar mais célere esta acção, porque segundo Álvaro Chikwamanga Daniel, foi moroso o pleito passado.

A Porta-voz da CNE, Júlia Ferreira, disse entretanto que o atraso registado no acto de credeciamento dos Delegados de lista dos partidos políticos em 2012, foi causado pela existência do mesmo nome em duas listas dos partidos concorrentes, situação transcendem a organização e funcionamento interno da Comissão Nacional Eleitoral.

Júlia Ferreira, disse igualmente que os partidos politicos não podem fazer credenciamento dos seus delegados de lista, porque a Lei estabelece que esta é tarefa da responsabilidade exclusiva da Comissão Nacional Eleitoral.

Relactivamente a recolha de cartões de eleitores, por parte de alguns agentes da administração pública, da Polícia Nacional e de alguns Comités de Acção do MPLA, Júlia Ferreira disse que a CNE, não tinha conhecimento desta situação, porque durante a sua tarefa de supervisão nunca ninguém constatou, nem foi informado destes actos. Entretanto o assunto vai ser levado ao plenário.

 

 
 
07/07/2017 - Formadores nacionais iniciaram formação para membros das mesas de voto

09/07/2017 - Manual dos MAV e critérios para a sua selecção aprovados pelos membros da CNE que também entregaram cópia do mapeamento aos partidos

06/07/2017 - Segurança nas Eleições garantida pelo Ministro do Interior

06/07/2017 - CNE exige transparência na gestão da verba atribuída aos concorrentes às Eleições de 2017

04/07/2017 - Membros de nove CPE’s empossados em Luanda

04/07/2017 - Plenário aprova entidades a convidar para observar o processo eleitoral

04/07/2017 - Empresa Deloitte será convidada a fazer auditoria ao Ficheiro Informático dos cidadãos

22/06/2017 - Sociedade Civil responde o apelo da CNE em participar na mobilização dos eleitores

21/04/2017 - Agentes de Educação Cívica Eleitoral no Bié já realizam actividades

20/06/2017 - CNE garante diálogo permanente com as Igrejas neste processo eleitoral

última
Última Segurança nas Eleições garantida pelo Ministro do Interior  
Membros de nove CPE’s empossados em Luanda
 
Plenário aprova entidades a convidar para observar o processo eleitoral
 
 
actualidade
Última CNE exige transparência na gestão da verba atribuída aos concorrentes às Eleições de 2017  
Empresa Deloitte será convidada a fazer auditoria ao Ficheiro Informático dos cidadãos
Sociedade Civil responde o apelo da CNE em participar na mobilização dos eleitores
 

agenda

visitas

actividades

 
aestórias

Estórias

CNE - Comissão Nacional Eleitoral - Todos os Direitos Reservados - Design: CNE ©2007